Prefeito de Itabuna Itabuna aciona Defesa Civil Municipal para intensificar combate à dengue...

As ações rotineiras de controle aos focos do mosquito Aedes aegypti não têm sido suficientes para eliminar o risco de uma nova epidemia de dengue em Itabuna, no próximo verão. No encerramento do quarto ciclo epidemiológico, a Secretaria Municipal de Saúde identificou a presença de focos do mosquito transmissor em 7,76% dos domicílios visitados, índice considerado alto e que exige cuidado redobrado de toda a população.

Para intensificar o combate, o prefeito Capitão Azevedo determinou a adoção de medidas extras e o envolvimento de todos os setores do governo em uma ampla campanha de mobilização. O chefe do executivo decretou situação de emergência em todo o município, com o objetivo de evitar um surto epidêmico no período chuvoso.

No decreto, assinado pelo prefeito e pelo secretário de Saúde Antônio Vieira, é salientado que o governo “vem desenvolvendo continuamente ações, atividades e serviços, no sentido de combater a proliferação da dengue no município”. Apesar desse esforço, a quantidade de focos é grande e preocupa a Vigilância Epidemiológica.

De acordo com as autoridades de saúde, o Aedes aegypti tem sofrido mutações, que o fazem mais perigoso. Além de estar adquirindo resistência aos produtos utilizados no combate, o mosquito adquire novos hábitos, como reproduzir-se não apenas em água limpa, mas também em poças sujas. Além disso, no passado a fêmea do Aedes apenas se tornava vetor da dengue quando picava uma pessoa contaminada, mas hoje os vírus já se encontram presentes em ovos depositados pelo mosquito.

“Para controlar uma doença que se torna cada vez mais ameaçadora, o controle tem que ser também excepcional”, avisa o secretário Vieira. A partir de agora, o governo se encontra oficialmente em estado de alerta e acionou o Sistema Municipal de Defesa Civil. Ao mesmo tempo, serão intensificadas as ações de conscientização em escolas, igrejas e centros comunitários, além do trabalho de mutirões. A Prefeitura também está reforçando a limpeza de canais e córregos, contando inclusive com o apoio do Derba, que – por determinação do secretário estadual da Infraestrutura, João Leão – destinou máquinas e uma equipe de 40 homens para a tarefa.

“Nesse momento, também precisamos mais do que nunca que a população colabore, não deixando caixas d’água destampadas e mantendo quintais e terrenos limpos para impedir o surgimento de focos da dengue”, apela o prefeito Capitão Azevedo. A estatística demonstra que mais de 80% dos focos do Aedes aegypti se encontram presentes no interior de imóveis particulares (terrenos, residências e estabelecimentos comerciais).