Descartada no Hospital de Base de Itabuna negligencia na morte de paciente de Camacã



O presidente da Fundação de Assistência à Saúde de Itabuna, Antônio Costa, determinou a apuração da morte do paciente José Carlos Claudino, 47 anos, ocorrida no último sábado, dia 27, numa ambulância procedente de Camacã, logo ao chegar no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães. O dirigente da entidade mantenedora do Hospital de Base informou que, ao saber do óbito, exigiu de imediato uma rigorosa apuração dos fatos. “Ficou constatado que a ambulância trouxe um paciente vomitando sangue, sem nenhum aviso por parte do Hospital da Camacã para reservação de leito. O veículo estacionou e o motorista entregou o relatório ao setor de triagem”, relata.


Quando estavam cuidando dos procedimentos para atendimento do paciente, o motorista da ambulância retornou à portaria informando que o paciente estava inconsciente. Logo em seguida foi deslocado até o veículo o médico Vitor Lapa, que constatou o óbito. “Entre o momento da chegada da ambulância, constatação do óbito e providências para a emissão do laudo cadavérico em Camacã, uma vez que a morte ocorreu durante o traslado do paciente, não demorou 40 minutos”. Costa também estranha que um paciente instável e em estágio terminal tenha sido transportado sem acompanhante e sem uma medicação ou soro.


O médico Vitor Lapa explica que a morte do paciente José Carlos Claudino ocorreu antes mesmo do paciente ter recebido atendimento médico no Hospital de Base. Ele informou que a vítima chegou ao estacionamento do hospital já sem sinais vitais, sem acesso venoso periférico para hidratação e em condições de remoção inteiramente desfavoráveis no trajeto de Camacã, onde residia, até Itabuna.


Segundo o médico, a ambulância que o trouxe o corpo não tinha equipamento de oxigênio, nem oxímetro de pulso e apresentava um precário sistema de atendimento para primeiros-socorros. Vitor Lapa explica que fez a comprovação do óbito ainda na ambulância, para onde se deslocou para prestar os primeiros atendimentos em função da gravidade do quadro apresentado pela vítima


Itabuna tem Expoconquista como referência para a Expofenita

A Prefeitura de Itabuna participou com um movimentado estande da Expoconquista 2010, a maior feira agropecuária e de negócios da Bahia, no período de 20 a 29 de março, e que vai servir de referência para a Expofenita. O estande itabunense contou com as participações dos secretários de Assuntos Governamentais e Comunicação Social, Walmir Rosário; da Agricultura e Meio Ambiente, Antônio Marcelino Oliveira; da Indústria, Comércio e Turismo, Carlos Leahy; de Administração, Gilson Nascimento; e do coordenador executivo da Expofenita, Josias Miguel.


Segundo o secretário Walmir Rosário, o governo municipal atendeu a um convite da Cooperativa Mista Agropecuária Conquistense Ltda. (Coopmac), realizadora do evento. “Durante os três dias que estivemos na cidade mantivemos contatos importantes com lideranças empresariais, dirigentes sindicais e cooperativas de vários municípios, com o objetivo de atrair expositores para a Expofenita, a ser realizada em Itabuna no período de 21 a 29 de agosto”.


O secretário ressalta ainda que todos os empresários e cooperativistas contactados foram receptivos ao projeto da Expofenita, por entenderem que Itabuna sempre foi um polo regional, com a realização de grandes exposições, e precisa reativar uma importante fonte de negócios no segmento agropecuário. Alguns empresários não apenas mostram interesse em participar da exposição itabunense, como também manifestaram interesse de investir em Itabuna.


Rosário e Marcelino também participaram, inclusive fazendo parte da mesa, de uma sessão especial da Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista no Parque de Exposições Teopompo de Almeida, onde foram tratados temas relativos à exposição agropecuária e de negócios.


Para Marcelino, a intercâmbio foi importante para a parceria que vem sendo realizada com a Coopmac no sentido de promover um intercâmbio entre a Expoconquista como referência para a Expofenita. Lembra ainda que o estande de Itabuna foi um dos mais visitados e funcionou como ponto de encontro com artistas, representantes de instituições públicas e privadas, expositores e empresários dos mais variados setores, entre os quais agricultura, comércio, indústria e logística.


No estande de Itabuna, o coordenador executivo da Expofenita, Josias Miguel, e os secretários municipais também divulgaram material promocional, como folders e cartazes, bem como partipando da exibição de um vídeo sobre a exposição itabunense que este ano promete inovações e muitas atrações.


Pelo estande itabunense passaram o presidente da Coopmac e coordenador da Expoconquista, Claudionor Dutra; bem como representantes do executivo e legislativo de Vitória da Conquista, além de empresários de diversos segmentos e expositores itabunenses que confirmaram sua participação na Expofenita 2010.


Azevedo e LULA em Itabuna inaugurando Gasoduto

O prefeito de Itabuna, José Nilton Azevedo (Capitão Azevedo), foi o primeiro a discursar na cerimônia de inauguração da base do Gasoduto da Integração Sudeste – Nordeste. Ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do governador Jaques Wagner e comitiva, o prefeito destacou a posição de Itabuna como polo de desenvolvimento regional e reafirmou que o município necessita de investimentos em infraestrutura para crescer e gerar empregos.

Para o prefeito, o implemento do gás natural dará uma contribuição significativa para que a cidade amplie o seu parque industrial, mas outras carências na área de infraestrutura não podem ser esquecidas. “O problema do abastecimento de água, por exemplo, é algo que precisamos resolver com a maior brevidade”, observou Azevedo. Lembrou, no entanto, que o governo baiano já se comprometeu com a construção da barragem no Rio Colônia, que fará com que a cidade diminua sua vulnerabilidade às estiagens.

Azevedo reafirmou que o seu governo está aberto ao diálogo com todas as forças políticas, independentemente de cor partidária, desde que o objetivo seja beneficiar a sociedade. “Antes de nos preocuparmos com os partidos, temos que buscar somar forças para melhorar a vida das pessoas e, por isso quem quiser investir em Itabuna, que venha”, frisou.

O investimento no social, com o estímulo a setores como a agricultura familiar, foi enfatizado pelo prefeito. Ele fez questão de afirmar que Itabuna é destaque na execução do Programa Nacional da Agricultura Familiar (Pronaf) e do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), no qual é hoje a primeira da Bahia e a 16ª do País. “Estamos melhorando, com isso, as condições de vida do homem do campo”, declarou Azevedo.

O prefeito foi portador de uma carta de cacauicultores para o presidente Lula, na qual se apontam equívocos da Ceplac nas duas primeiras fases do Programa de Recuperação da Lavoura Cacaueira e se reivindica anistia de débitos financeiros da lavoura referentes àquelas etapas. Ele também defendeu que o Governo Federal invista no fortalecimento da Ceplac. O governador Wagner assegurou que a questão da dívida da cacauicultura será resolvida com a Medida Provisória 472.

Azevedo vai encaminhar as reivindicações do cacau para Lula

O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, foi escolhido como interlocutor dos cacauicultores da região para a entrega de um documento reivindicando a efetiva implementação do PAC do Cacau e aporte de recursos para o setor produtivo, ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. O documento será entregue durante visita à região na próxima sexta feira (26), quando o presidente inaugura base de distribuição do Gasoduto Sudeste-Nordeste (Gasene).
Azevedo recebeu um grupo de 14 produtores, em audiência articulada pela Secretaria de Assuntos Governamentais e Comunicação Social, sexta-feira (19), no Centro Administrativo Firmino Alves. O encontro teve também a participação do deputado estadual Luiz Argolo (PP) e dos secretários Walmir Rosário (SAGCS), da Agricultura e Meio Ambiente, Antônio Marcelino Oliveira, e da Fazenda, Carlos Burgos.
A respeito da situação da lavoura, o prefeito enfatizou que “o mais importante nesse processo é a união dos cacauicultores, que têm enfrentado ao longo das duas últimas décadas sérias dificuldades econômicas e precisam de uma solução para os seus problemas”. Relatou ainda que esteve, em companhia do deputado Luiz Argolo, com o diretor da Ceplac, Jay Wallace, em Brasília, discutindo saídas para a crise do cacau. “Desde a introdução da vassoura-de-bruxa, a maioria dos produtores ficou envidada e descapitalizada, além de milhares de trabalhadores terem sido atingidos pelo desemprego”, disse.
Azevedo destacou ainda que o seu governo vem atuando de forma suprapartidária, buscando o diálogo com as diversas agremiações partidárias, mas sempre na defesa dos interesses da população de Itabuna e da região. “A nossa cidade é um polo regional e tanto irradia o seu desenvolvimento para outros municípios, como também é afetada pelos seus problemas e dificuldades, daí a necessidade de uma saída para a questão do endividamento dos produtores”, complementou o prefeito.
No encontro, aberto pelo secretário Walmir Rosário, foi destacada a representatividade dos produtores integrantes da comissão e que são uma referência na região, em termos de gestão das propriedades e nos avanços na incorporação de novas tecnologias no combate à vassoura-de-bruxa. Marcelino Oliveira elogiou a união dos produtores para fortalecimento da cacauicultura, que busca novos rumos, e a diversificação da economia regional.
O produtor José Carlos Macedo apresentou um relato dos problemas do setor cacaueiro, desde a introdução do fungo nas plantações de cacau, que foram literalmente dizimadas, provocando um pesado endividamento dos produtores e uma crise social. Ele elogiou o estilo de governo do prefeito Azevedo, que tem atuado acima dos partidos no atendimento dos interesses regionais.
O representante dos produtores lamentou, porém, que os recursos oferecidos para as quatro etapas do programa de recuperação da lavoura não puderam atender com eficiência às necessidades da lavoura. “Sem dúvida alguma, o PAC do Cacau, lançado há quase dois anos, deu um novo alento à vida dos 3 milhões de habitantes da região, mas não resolveu os problemas do setor”, declarou Macedo.
O produtor lembrou que os erros cometidos pela Ceplac na recomendação de práticas inadequadas e de material sem a resistência desejad não foram produto de má-fé, mas da própria falta de conhecimento histórico da doença e também da falta de tecnologias apropriadas para enfrentar um problema da dimensão da vassoura-de-bruxa.
O deputado Luiz Argolo explicou que tem acompanhado com atenção os problemas da lavoura do cacau, juntamente com o prefeito Azevedo. “A elaboração do documento é uma preocupação válida dos produtores e que será levada tambem ao governador Jaques Wagner, que tem se empenhado em resolver os problemas da cacauicultura e da Bahia. O cacau, historicamente, foi a maior matriz econômica do Estado e da própria região, que tem de voltar a ser forte e por isso mesmo precisa de novas alternativas, inclusive para a diversificação da sua produção por meio do investimento em novas lavouras”
O parlamentar acredita que o governador Jaques Wagner deverá reforçar as reivindicações, incluindo na agenda do presidente a questão do cacau, como um dos intens a ser tratado pelo próprio presidente Luiz Inácio Lula em sua visita à região.

Itabuna inaugura primeira escola integral de Itabuna

“É gratificante um momento como esse, em que as promessas e projetos saem do papel e se transformam em realidade. Mais ainda poder cuidar das pessoas, começando pela educação. E a nossa secretaria faz isso muito bem, porque tem compromisso com a comunidade, tem ousadia e coragem”.
A declaração é do prefeito Capitão Azevedo, expressada durante a inauguração da primeira escola a funcionar em tempo integral em Itabuna. O projeto, implantado no Instituto Municipal de Educação Aziz Maron (Imeam), atenderá 520 alunos, mas outras 24 unidades, somando mais 10 mil estudantes, funcionarão em regime semi-integral, com sete horas de aula diárias.
O secretário da Educação, Gustavo Lisboa, disse que manter em funcionamento uma unidade dessa natureza envolve investimento financeiro e em recursos humanos, exigindo dedicação e compromisso. “É um grande desafio, sem dúvida, mas não podemos pensar uma educação em salas de aula fechadas. É preciso trabalhar com nossas crianças e jovens todas atividades que complementam a educação”.
Lisboa destacou o papel dos pais dos estudantes para o êxito do modelo e enfatizou o pioneirismo do regime de educação integral em Itabuna. Referindo-se aos alunos, o secretário afirmou: “vocês são privilegiados porque começam algo novo que nunca tivemos antes”.

Entregue moradias do Bairro Fernando Gomes

Vinte e duas unidades habitacionais construídas na Rua Nossa Senhora das Graças, bairro Fernando Gomes, com recursos provenientes do Fundo Nacional de Habitação e Interesse Social (FNHIS) foram entregues, na quinta-feira (18), pelo prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo. As moradias correspondem à primeira etapa da obra, que vai contemplar mais 75 famílias.
Os novos proprietários receberam as chaves e os documentos relativos às novas moradias. Azevedo destacou o impacto social do benefício levado àquela comunidade, fruto de parceria entre o município e governo federal. “Obtivemos os recursos federais e entramos com a contrapartida do município para beneficiar as famílias carentes com moradias dignas”, ressalta Azevedo.
Também estiveram presentes no ato de entrega o presidente da Fundação Marimbeta, Geraldo Pedrassoli; o diretor de Projetos e Engenharia da Sedur, Marcos Alna Ribeiro; o diretor de Combate à Pobreza da SAS, Márcio Abreu; a chefe da divisão de Melhoria Habitacional, Jaquecline Lopes, além de técnicos da Secretaria da Assistência Social e equipe da construtora responsável pela obra.

Comitê Gestor discute Lei Geral da Microempresa

O secretário da Indústria, Comércio e Turismo de Itabuna, Carlos Leahy, coordenou, nesta quarta-feira (17), uma reunião do Comitê Gestor para Implantação da Lei Geral da Micro-Empresa no município de Itabuna. O grupo de trabalho é integrado por representantes da Secretaria da Fazenda, Procuradoria-Geral do Município, Sebrae, Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista (Sindicom), Associação das Pequenas e Médias Empresas de Itabuna (Apemi), Associação Comercial e Empresarial, Ordem dos Advogados do Brasil, Conselho Regional de Contabilidade e Sindicato dos Contadores e Técnicos em Contabilidade do Sul da Bahia. Essas entidades têm a missão elaborar o anteprojeto a ser apresentado ao prefeito Capitão Azevedo e posteriormente encaminhado ao legislativo.
Carlos Leahy explica que a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa reúne um conjunto de normas que determinam um tratamento diferenciado, simplificado e favorecido aos pequenos negócios. O secretário acredita que a nova lei municipal tornará mais simples pagar impostos, obter crédito, ter acesso à tecnologia, exportar, vender para o governo, se formalizar, com a integração de serviços entre o Município, Estado e a a União.
O coordenador regional do Sebrae, Renato Lisboa, explica que o comitê gestor vem discutindo a implementação da Lei Geral da Micro-Empresa. O anteprojeto estará concluído no próximo mês e depois será encaminhado à Câmara Municipal. A legislação, segundo ele, vai estabelecer benefícios fiscais e incentivos para micro e pequenas empresas municipais, que terão facilidades para sua regularização e prioridade em licitações de até R$ 80 mil. O Sebrae não apenas acompanha as discussões do projeto como também oferece assessoria jurídica ao Comitê Gestor que cuida da sua elaboração.

Prefeitura de Itabuna, abre processo de licitação para obras no Zizo

A Prefeitura de Itabuna já disponibilizou o edital da licitação destinada a contratar empresa responsável pelas obras de saneamento e pavimentação no bairro de Zizo. A previsão da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur) é de que os serviços serão iniciados em abril.
O edital já foi publicado e tão logo o processo seja concluido, a execução terá início. O serviço está orçado em R$1,04 milhão, com uma contrapartida da prefeitura no valor de R$52 mil. Os recursos são provenientes de convênio assinado em dezembro do ano passado entre o município e o Ministério das Cidades, que incluiu Itabuna no Programa de Segurança e Educação no Trânsito, segundo informou o diretor de Projetos e Engenharia da Sedur, Marcos Alan de Farias.
Segundo o diretor, as obras vão contemplar a Rua Bela Vista, principal corredor de ônibus do Zizo. É uma das mais antigas reivindicações dos moradores do bairro e de áreas vizinhas. A Sedur prevê que o serviço esteja concluído no prazo de 120 dias.
A obra reflete o compromisso da gestão municipal com os bairros mais carentes. Alan cita o exemplo de outra comunidade, a do bairro Santa Catarina, que, além abertura de ruas, recebeu serviços de infraetrutura, esgotamento sanitário, rede água e asfaltamento. Em outras áreas, como os bairros Manoel Leão, Santa Clara, São Pedro, Corbiniano Freire, Pedro Jerônimo e na Avenida Pedro Jorge, a Prefeitura abriu ruas e implantou rede de esgoto. No São Roque, além da construção de uma ponte, foi feita uma praça e aberta uma rua, que liga o bairro à BR 101. Outras ruas também foram abertas e pavimentadas, de acordo com o diretor de projetos da Sedur, Sóstenes Vilas Boas de Souza.

A Guarda Municipal de Itabuna – Policia Administrativa com Regime Jurídico


A Secretaria Municipal da Administração está viabilizando a organização do regime jurídico único do servidor municipal e do plano de cargos, carreira e salários. O secretário da Administração, Gilson Nascimento, participou de com o advogado Harrison Ferreira Leite e representantes de sindicatos e associações de trabalhadores, dando início às discussões para o desenvolvimento do projeto.


O trabalho visa atender a diretriz do governo de modernizar o serviço público no município. “Queremos modificar a “roupagem” do serviço público municipal, promovendo os direitos dos servidores através do regime jurídico e do plano de cargos e salários”, frisa Nascimento.


O secretário observou que a administração também está atuando para melhorar o atendimento ao público. “Assim como as empresas privadas atuam em busca do lucro capital, o nosso foco é que a administração pública trabalhe almejando lucro social, que tem no seu resultado o serviço prestado à população”, ilustra Nascimento.


O advogado Harrison Ferreira Leite destacou que os servidores de Itabuna nunca tiveram um regime jurídico disciplinando cargos e atribuições. “O servidor municipal vai deixar de ser regido pelo regime jurídico da CLT, tornando-se estatutários”, esclareceu, acrescentando que os funcionários passarão a desfrutar “dos direitos e a cumprir os deveres inerentes a esse regime laboral”.


Com relação ao plano de cargos, carreira e salários, o advogado ressaltou que, entre outros benefícios, serão estabelecidos cargos e classes, além da previsão de progressões horizontais, ou seja, ascensão do servidor dentro da mesma classe à qual pertence.


No dia 31 de março, Harrison Leite estará reunido com o assessor de projetos, Carlos Góes, e uma comissão formada por servidores para dar continuidade ao projeto.


Com este avanço tão importante para a segurança deste município, fica claro os esforços no passado. Hoje, estamos desfrutando do delicioso gosto da vitória. Homens bravos e guerreiros da Guarda Municipal – Policia Administrativa, no ano passado começaram uma luta árdua,porém, com resultados gloriosos. Na imagem, vemos a presença alguns dos ilustres responsáveis por esta vitória, são eles; Jairo Nunes, Geovane Mauricio e o nosso Comandante Cerqueira – 1ºten.RR.PMBA. Parabéns senhores por mais uma conquista.

Atendendo pedido de Visitantes

Queridos internaltas, recebi e-mails solicitando videos de ações de Guardas Municipais de outras regiões do Brasil. Analisando alguns materiais e a realidade itabunense, percebi que faz necessário sim amostrar como as nossas irmãs de função trabalham. Deixarei disponível vídeos garimpados da internet aqui, para que fique claro, de como as Guardas Municipais trabalham.
Hoje em nossa cidade, se algum GM - PA, tiver alguma reação na tentativa de proteger algum património deste município - desde o menos valioso ao mais valioso 'a vida' -, a reação contra a atitude deste agente de segurança é imediata, havendo um gesto de repulsa, desprezo, parecendo até que este agente não é merecedor de respeito.
Sendo assim, com tanto carinho, admiração e respeito que não é dado à função Guarda Municipal vinda dos munícipes e principalmente dos 'marginais', mostrarei a realidade desta função fora do ambiente cacaueiro.

CIEE quer ampliar parcerias com a Prefeitura de Itabuna

Ampliar as parcerias institucionais com a Prefeitura de Itabuna é prioridade para a supervisora da unidade de operações do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), Gersolita Almeida, que iniciou nesta segunda-feira (dia 1º), uma série de gestões com a Secretaria da Administração. Segundo o coordenador do Programa Estágio Supervisonado, Carlos Góes, a parceria interessa ao secretário Gilson Nascimento e tem o suporte da Escola da Gestão Pública, implantada no governo com o objetivo de qualificar os servidores municipais.


O governo municipal tem um total de 120 estagiários contratados através do CIEE, que participam de uma série de projetos institucionais nas diversas áreas e são permanentemente avaliados pelas Secretarias da Administração e de Planejamento e Tecnologia. Góes esclarece que a ampliação do acordo está vinculada às possibilidades orçamento municipal.


Gersolita Almeida explicou que o CIEE funciona há mais de quatro décadas e oferece, por meio do Programa de Estágios, a mais completa estrutura de produtos e serviços para o desenvolvimento e formação de recursos humanos, com a participação de profissionais de gabarito, moderno sistema de gestão da informação e um amplo banco de dados. Os estágios têm o acompanhamento permanente do Centro de Integração.

Mutirão contra a dengue em Itabuna retira 120 toneladas de lixo e entulho

Como parte da sexta etapa do mutirão contra a dengue, equipes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano retiraram, nos bairros do Antique, Monte Cristo e Santa Inês, sábado (27), cerca de 120 toneladas de lixo e entulho. O trabalho mobilizou retroescavadeira e três caçambas, além de uma equipe de apoio que ajudava com a remoção manual dos detritos.


Durante o mutirão do último final de semana, a empresa Marquise também participou, utilizando um caminhão compactador de grande porte e unidade de apoio para a coleta de garrafas plásticas, copos e pneus. A mesma ação ocorreu nos outros cinco mutirões, promovidos desde janeiro.


O reforço na limpeza de quintais e terrenos baldios foi uma das principais estratégias dos mutirões contra a dengue. A medida se deve ao fato de que alguns resíduos acabam retendo água parada e, portanto, se tornam potenciais focos de reprodução do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.