quinta-feira, 14 de abril de 2011

Missão: GCM nas escolas - Educação investe em segurança escolar


Educação Investe em Segurança Pública

Até o final deste ano todas as 112 unidades escolares da rede municipal de ensino estarão integradas ao sistema de monitoramento eletrônico, gerenciado através da Guarda Civil Municipal - GCM. A informação é do secretário de Educação, Gustavo Lisboa, que está investindo R$ 100 mil, nesta primeira etapa, para a instalação de sensores em 50 escolas, das quais 20 delas em fase operacional.
Ele explica que numa segunda etapa o sistema será ampliado para mais 40 escolas nos próximos meses e deve fechar o ano com todas as unidades em operação, aumentando a segurança para professores, alunos e o próprio patrimônio da SEC. Cada unidade contará com um alarme e um número variável de sensores de última geração, de acordo com o tamanho da escola.
Segundo o responsável pela equipe de monitoramento da Guarda Civil Municipal, Aldenor Góes, que também é eletrotécnico, o sistema funciona 24 horas, de forma inteligente, e é acompanhado pela GMC, que dispõe do suporte de três motos cedidas pela SEC e equipamentos da rádio.
A GCM também está licitando a aquisição de mais quatro motos, uma pick-up e dois veículos de quatro portas, que serão usados para o transporte das equipes de segurança.
Um aspecto salientado por ele é que o sistema permite intervenções contra roubo, vandalismo e quaisquer incidentes a partir de uma central instalada na base da GCM, na Vila Olímpica de Itabuna: “A partir do momento em que alarme for acionado a GCM também é acionada para uma resposta imediata”.
O sistema envolve ainda a possibilidade de acionamento de um botão de pânico para casos emergenciais e até mesmo para ativar o Samu ou o Corpo de Bombeiros, em casos de necessidade. Há inclusive uma linha exclusiva disponibilizada por telefone móvel para interligar os diretores de escolas da rede municipal de ensino e a inspetoria da GCM.  
Segundo Tiago Carvalho, da empresa Sinatel Telecomunicações, o sistema começou a ser implantado a partir de 19 de março, com a instalação de uma central de monitoramento na sede da Guarda Civil Municipal, na Vila Olímpica e de sensores nas primeiras 50 escolas. Até agora 40% do projeto já foi implementado.
Carvalho ressalta que numa escola de pequeno porte são instalados em média três sensores, já em unidades como o Caic e o Instituto Municipal de Educação Aziz Maron (Imean) terão até 60 pontos de sinal infravermelho, com capacidade de detectar qualquer coisa em movimento.  O sistema fornece informações sobre o tipo de ocorrência registrada no alarme.

AVISOS

DESTAQUE

A Secretaria Municipal de Segurança, Transporte e Trânsito –Sesttran – realizou durante o dia de quarta-feira (08) uma operação de fisc...

LINKS ÚTEIS

SERVIDOR

IDENTIFIQUE-SE
Usuário:
Senha: